Direito de resposta feminino as 5 mais: Conhecendo a família do namorado!

Padrão

image

    Oi Gente! O post hoje será um pouco diferente. Talvez ainda encontre tempo para mais um post. Imagino que estavam achando que entraram no blog errado não é?  Calma! estão no S.O.S Srta Brito mesmo e este blog ainda traz em seu conceito questões ligadas a moda, beleza e saúde. Aconteceu que fui convidada pelo querido Gil Nascimento, cronista do blog casuísmo a iniciar mais uma das suas ousadas ideias: Dar a um dos comentaristas das suas postagens o direito de resposta a alguns dos seus artigos, a escolha do(a) casuísta é feita por ele. Confesso que adorei! E o direito de resposta é para o artigo as cinco mais: Conhecendo a família da namorada. Um top 5 do que se passa pela cabeça masculina quando estes são convidados a conhecer a família da namorada. Fiquei incumbida de responder o que se passa pela cabeça da mulherada nestas horas.

   É fato que nós mulheres desejamos sempre conhecer melhor nosso amado, e sofremos por antecipação pelo desejo de que o relacionamento deslanche para algo mais sério, mas confesso que nós nunca estamos preparadas para conhecer a família do querido, ou melhor conhecer a sogra. porque todas as 5 besteiras que passa em nossa mente esta diretamente ligada a idealização desse personagem tão importante na vida do nosso amado.

Primeira coisa: A roupa

     Não sei porque, mas toda vez que tive que passar por esta situação, sempre me bateu uma ansiedade diante da imaginação da “doce” sogrinha abrindo a porta e fazendo questão de dar aquela olhada de cima a baixo ou vice e versa com olhar de indiferença ou desaprovação pra gente. A gente sempre fica imaginando se a mãe dele vai achar a saia ou o vestido curto demais, a calça justa demais, o batom muito vermelho, as unhas elaboradas demais, ou seja, sempre imaginamos que elas ficarão procurando um defeito ou uma desculpa para nos chamar de piriguete, metida, dondoca, feia, mal vestida, entre outros adjetivos carinhosos.

Segunda Coisa: A entrevista

     Assim como os homens, nós mulheres também ficamos imaginando as possíveis perguntas que poderão ser feitas, e geralmente imaginamos que as mesmas deverão ser tendenciosas a constatação da adorável sogrinha de que não somos a mulher ideal para o filho dela. Nos termos mais carinhosos: se convencer de que somos uma pirigute. Tipo: Ele é o seu primeiro namorado? Como se conheceram? As vezes ele não dorme em casa,ele dorme na sua casa? E seus pais deixam ele dormir com você? Embora a gente saiba que raramente elas perguntariam isso, ou pelo menos esperasse que não em um primeiro encontro na frente de todos, sempre ficamos tensas com esta possibilidade e já vamos pensando no que inventar a depender da receptividade e perfil da adorável criatura.

Terceira coisa: O Presente

     A gente sempre tem a intenção de querer agradar e ser aceita pela família do namorado. E na tentativa de querer ser gentil surge uma questão, devo ou não levar as benditas flores para a sogra? Sempre passa pela nossa cabeça que ela pode tanto adorar, como considerar nossa gentileza uma bajulação forçada  e julgar desnecessário o mimo e ao darmos as costas tacar as flores na lata do lixo evocando aqueles nomes super carinhosos que só as sogras sabem dar.

Quarta coisa: O Comportamento do gato diante da mãe

      Não sei se é uma questão minha, mas acredito que se não toda, quase toda mulher fica imaginando como é o relacionamento do gato com a mãe dele. Será que ela será do tipo que coloca a comida no prato dele? que vai ficar tentando me passar uma lista de coisas que ele gosta? e ficará me dando indiretas que a mulher ideal para o filho dela tem que ser igual a ela? Será que eles tem uma relação mãe-filho respeitosa, onde percebe-se que há limites ou ele se comportará como o filhinho da mamãe? é a partir do comportamento da mãe que eu particularmente começo a pensar ” onde estou me metendo?”

Quinta coisa: Que se danem se não gostarem de mim, pelo menos o filho gosta.

    Sim a gente pensa isso. talvez como uma forma de tentarmos nos passar segurança. O medo da reprovação é tão grande que a gente fica martelando esta frase na cabeça. Eu jamais destrataria alguém, sou adepta a educação, mas se me tratarem mal, uma coisa é certa: ou me pedem desculpa ou as próximas reuniões da família dele, ele irá sozinho. Afinal de contas família é família, e não queremos tornar a vida do moço um inferno, lembra que o “amamos” ou estamos tão apaixonadas que não nos damos tempo de raciocinar direito e correr enquanto ainda há tempo. Ainda bem que na realidade, pelo menos comigo tudo foi bem diferente. Hahaha!

Beijão da Fabi

Anúncios

»

  1. kkkkkkkkkk descreveu minha mãe perfeitamente, primeira coisa que a velha olha é o modo de se vestir, e ela sempre arranja algum defeito… Presente, se levar ela fala que tá querendo agradar e desconfia, se não levar ela acha ruim e falta de consideração kkkkkkkk… Na casa dela não recebo nada na mão, mas se eu for apresentar uma namorada ela me trata como rei, só pra desanimar a garota e achar que eu sou um filho mimado kkkkkkkk post perfeito perfeito perfeito kkkkkkkkk escolhi você bem até demais … adorei Fabi! Amanhã faço uma postagem indicando a sua resposta, fui reblogar, mas não tem a opção!

    Beijooooos!

    Curtido por 2 pessoas

  2. Pingback: Direito de resposta feminino as 5 mais: Conhecendo a família do namorado! | Casuísmo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s